Acervo Memória do Choro

CENTRO DE PESQUISA JACOB DO BANDOLIM


Com mais de 150 anos de história, o choro tem sua trajetória registrada por diferentes meios: jornais, livros, depoimentos, gravações, pinturas e retratos espelham a riqueza deste que é um dos maiores gêneros de música popular urbana ainda em atividade no mundo. O Instituto Casa do Choro inaugura sua sede como um verdadeiro centro de referência especializado, que abriga e disponibiliza boa parte desta memória para pesquisadores. Partituras, instrumentos, livros, fotos e discos (78rpm, vinil e cd’s) fazem parte do acervo e estão sendo disponibilizadas gradativamente ao grande público interessado no choro e em sua história. As diferentes coleções do ICC espelham diferentes momentos do choro e são resultado de trabalho de músicos e pesquisadores que dedicam suas vidas à construção desta memória.
Atualmente já estão disponibilizadas em nosso site cerca de 15.000 partituras, divididas em dois períodos: cerca de 9.000 partituras são de autoria de compositores do século XIX, representantes dos princípios do choro. Esta fatia do acervo revela parte expressiva da produção musical da primeira e da segunda geração de compositores atuantes na segunda metade do século XIX, período anterior ao advento do disco e da rádio. Entre eles estão Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Irineu de Almeida, Mário Alves da Conceição, Pedro Galdino, Henrique Alves de Mesquita, Anacleto de Medeiros, Satiro Bilhar, Joaquim Callado, dentre outros. Outra parte significativa do acervo, com cerca de 6.000 títulos, espelha a produção do choro no século XX, com autores clássicos como Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Radamés Gnattali, Luiz Americano, Garoto, dentre outros, além da produção contemporânea representada por compositores importantes da atualidade tais como Mauricio Carrilho, Cristóvão Bastos, Luciana Rabello, dentre vários outros. A violonista Anna Paes foi parceira na pesquisa e montagem do acervo.

Clique aqui para acessar o acervo digital.

Coleção Inventário do Repertório do Choro (Mauricio Carrilho e Anna Paes)

A pesquisa realizada em 1999 por Mauricio Carrilho e Anna Paes, com o apoio do Programa de Bolsas Rio-Arte – revelou um vasto universo de mais de 10.000 obras de compositores de choro de todo o Brasil.

Coleção Retiro da Velha Guarda
Esta coleção foi doada ao Instituto Casa do Choro e conta com cerca de 300 obras de compositores variados. O Retiro da Velha Guarda era um reduto de chorões de início do século XX e que até a década de 1960 se reunia em Jacarepaguá. Alguns de seus integrantes eram Léo Vianna (irmão de Pixinguinha), Napoleão de Oliveira (um dos integrantes do rancho Ameno Resedá), Luperce Miranda, Déo Rian, Jacob do Bandolim, dentre outros.

Coleção Milton Varela Vilas
Esta coleção foi doada ao Instituto Casa do Choro pelo colecionador Milton Varela Vilas e contém mais de 2000 discos de 78 rotações e LPs.

Coleção Escola Portátil de Música
Em seus mais de 15 anos de atividade, a Escola Portátil de Música se destaca não apenas como referência de ensino no choro, mas como produtora de material didático para usufruto de alunos e músicos. O acervo da EPM é composto de cerca de 1000 partituras editoradas e revisadas de compositores de vários períodos da história do choro.

Coleção Almirante
Acervo do radialista e cantor Henrique Foréis Domingues, por alcunha o "Almirante", pertence originalmente ao Museu da Imagem e do Som que doou graciosamente cópia da coleção de partituras do acervo ao Instituto Casa do Choro. Majoritariamente composta de partituras impressas e editadas, a coleção reflete boa parte da produção da era do rádio.

Coleção Mauricio Carrilho
Contém parte da coleção pessoal de LP’s do violonista, com cerca de 1.000 discos. Chegou a Casa no início do ano de 2016.

Coleção Instituto Jacob do Bandolim
Instituto Jacob do Bandolim recentemente catalogou, digitalizou e doou todo o seu acervo para o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, totalizando cerca de 1500 documentos digitalizados, com o objetivo de facilitar o acesso aos interessados. Entretanto, alguns itens do seu acervo (como objetos pessoais e alguns instrumentos) não puderam ser recebidos pelo MIS/RJ. Nesse sentido, o IJB optou pela doação de alguns desses itens ao Instituto Casa do Choro. Dentre os instrumentos destacamos o Violão Tenor Dinâmico (Vibraplex). Na década de 1950, Jacob do Bandolim criou o histórico Vibraplex, ao ligar esse violão tenor Del Vecchio a um órgão Hammond, criando uma nova sonoridade. Gravou várias faixas de disco em 78rpm com esse instrumento, dentre elas: Feitiço (1954) e Brotinho (1953).

Coleção Herminio Bello de Carvalho
Com a necessidade de ampliar o acesso ao seu acervo particular Hermínio doou ao ICC, em 2015, alguns itens para integrarem o centro de pesquisa da Casa do Choro. Dentre eles se destacam uma coleção de 15 caricaturas de Pixinguinha feitas por grandes artistas plásticos do país como Nassara, Cavalcanti, Elifas Andreato, dentre outros, além de parte de sua biblioteca, com livros sobre cultura e música popular. Herminio é Presidente do conselho de honra da Casa do Choro.

Enciclopédia Ilustrada do Choro no Século XIX

O projeto Enciclopédia Ilustrada do choro no século XIX foi desenvolvido por Anna Paes em 2005, com apoio da Fundação Rio-Arte. Consiste em um banco de dados contendo 9.000 títulos de obras de cerca de 1.300 compositores nascidos no século XIX e seus respectivos dados biográficos, além de fotografias e ilustrações musicais.


Mídias:

 

curta nossa página

Parceiros: